Dash, Digital Cash, Darkcoin. Xcoin, DSH, altcoin

Dash: Entenda como o que é e como funciona

18 de janeiro de 2018 Escrito por Altcoins, Bitcoin, Blockchain, Dicas, Investimentos, Reportagens, Tecnologia 0 comentarios em “Dash: Entenda como o que é e como funciona”
Conheça o Quantum!

Um dos maiores beneficiários do aumento de interesse no Bitcoin é o Dash, a criptomoeda que já está em funcionamento desde 2014. No começo de 2017 a moeda valia cerca de 10 dólares, no final do ano, o Dash bateu a marca de 1.600 dólares.

Se você está se perguntando o que está por trás deste crescimento incrível e como ela é comparada ao Bitcoin, você está no lugar certo.

O que é o Dash?

Assim como o Bitcoin, o Dash é uma criptomoeda – ou dinheiro eletrônico, que permite transações em exchanges através de um software de criptografia. Você já deve ter ouvido o Dash ser chamado de “Altcoin”, que é um termo que refere a qualquer outra criptomoeda que não seja o Bitcoin.

O Dash foi introduzido no mercado com o nome de Xcoin. Ele foi relançado em janeiro de 2014 como Darkcoin e um ano depois, em março de 2015, os desenvolvedores renomearam o Darkcoin de Dash – diminutivo de Digital Cash.

Os desenvolvedores  tentaram criar uma plataforma de pagamento que é:

  • Decentralizada. Usuários podem receber e enviar a moeda para qualquer outra pessoa, sem a necessidade de uma autoridade intermediária como um banco ou casa de câmbio.
  • Privada. Durante o tempo de vida do Bitcoin, ele tem se provado uma forma anônima de transferência de ativos, mas não completamente privada. O Dash foi criado como uma resposta para este problema, trazendo uma moeda que é completamente privada.
  • Rápida. Muitos usuários acham que o Bitcoin possui um tempo de confirmação muito lento, o que o torna inviável como uma opção comercial. O Dash foi criado para permitir transações rápidas.

O que é uma confirmação?

Uma confirmação é a verificação de uma transação na rede de uma criptomoeda. A confirmação acontece sempre que um novo bloco é adicionado à Blockchain através de mineração.

Para ser completada com sucesso, uma transferência em criptomoeda precisa de confirmações múltiplas. Isso previne gastos duplos, que é quando a transação é duplicada em duas transferências diferentes. Quanto mais confirmações existem em uma rede, menos provável é a chance de gasto duplo.

Como discutiremos mais para frente, a privacidade do Dash está aberta para debate. Porém, os observadores da área concordam que ele conseguiu atingir seus outros objetivos.

Algumas coisas que você precisa saber sobre o Dash

Vamos falar sobre algumas estatísticas que ilustram bem a situação dessa criptomoeda.:

Existe um limite para as moedas

Como muitos sabem, apenas 21 milhões de Bitcoins poderão ser minerados. Da mesma forma, apenas 18 milhões de Dash estarão disponíveis na rede.

Um número limitado para a mineração de criptomoedas é chamado de “oferta controlada”. Por volta de 7.5 milhões de Dash existem atualmente. A previsão é que a última moeda seja minerada apenas em 2300.

O Dash já se tornou uma das maiores criptomoedas do mercado

De todas as centenas de criptomoedas no mercado, o Dash é uma das mais populares. Ela é a oitava moeda mais valiosa em relação a capitalização de mercado: As 7.5 milhões de moedas existentes valem aproximadamente 1.5 bilhões de dólares.

Ainda assim, o Dash possui um longo caminho até o topo. O Bitcoin, o Ethereum e o Bitcoin Cash – as três maiores moedas – possuem um mercado de capitalização de 69 bilhões, 28 bilhões e 11 bilhões, respectivamente.

O Dash cresceu explosivamente em 2017

De 2014 até o fim de 2016, o preço do Dash ficou abaixo dos 10 dólares. Isso mudou em janeiro de 2017, quando a moeda alcançou 11 dólares. Já em março do mesmo ano, a moeda tinha alcançado a marca dos 100 dólares, apenas 4 meses depois a criptomoeda já valia 200 dólares.

E não parou por aí, no final de agosto ela já estava valendo 300 dólares. Em dezembro de 2017, o Dash atingiu o pico de 1.643 dólares, e se manteve nessa faixa desde então.

Alguns observadores dizem que o crescimento dela veio de trading especulativo em exchanges. Apoiadores  dizem que o crescimento aconteceu porque o mundo passou a entender melhor os benefícios desta criptomoeda.

O que torna o Dash especial?

O Dash foi criado para resolver dois grandes problemas do Bitcoin: Falta de privacidade e velocidade das transações. A moeda também possui outras vantagens em cima do Bitcoin.

Transações anônimas

É um erro comum achar que as transações em Bitcoin são anônimas. Na verdade, é bem fácil identificar o endereço de uma carteira, além de ser possível rastrear transações através da Blockchain.

De acordo com os desenvolvedores do Dash, você pode realmente realizar transações anônimas com a criptomoeda através do recurso PrivateSend. Com ele, a sua transação é misturada com outros pagamentos anônimos, isso torna quase impossível que alguém consiga rastrear de onde a transação veio ou para onde está indo.

Pagamento instantâneo opcional

Através do InstantSend, você pode enviar pagamentos com confirmações em até um segundo. A essa velocidade, é necessário pagar taxas maiores para os masternodes, os computadores que fazem a verificação da transação.

De acordo com os desenvolvedores, a velocidade de transação do Dash permite que mais consumidores usem a criptomoeda. Por causa das transações que são confirmadas quase que instantaneamente, por isso pode ser melhor para o comércio geral. Sendo um possível substituto para o cartão de crédito e débito.

Em contraste, as transações em Bitcoin levam de 10 minutos á uma hora para serem confirmadas.

Taxas mais baixas

A taxa de transação média do Dash é por volta de 10 centavos de dólares. Já o Bitcoin possui transações de 2 a 4 dólares.

O mais interessante é que o preço da transação do Dash tem se mantido relativamente estável, mesmo com o crescimento astronômico.

Modelo de desenvolvimento incentivado

De acordo com os desenvolvedores, o modelo de administração do Dash é superior ao Bitcoin. Enquanto o desenvolvimento do Bitcoin conta com a contribuição da comunidade, a rede Dash é financiada pelas taxas de transação.

Como o Dash funciona

A estrutura única do Dash funciona em uma rede de dois níveis chamadas de masternode network. De acordo com os desenvolvedores, a rede é uma “operação de node incentivada”.

O primeiro nível da rede do Dash é composto por nodes – computadores que comunicam entre si. Mineradores usam estes nodes para verificar as transações e criar novas moedas.

O segundo nível da rede é composto por masternodes. Eles são nodes completos – computadores que contém a blockchain completa e mantêm as regras da rede. Os masternodes facilitam transações especializadas para o PrivateSend e InstantSend. Além do mais, eles também controlam o desenvolvimento da rede.

Para entender porque o masternode é “Incentivado”, você precisa saber como alguém administra este tipo de node e o que eles ganham com isso.

Como o masternode é operado?

Para administrar um masternode, é necessário ter pelo menos mil Dash em seu saldo. O operador precisa ter este mínimo de moedas para continuar administrando um masternode e recebendo pagamentos por transações.

Em teoria, exigir que os operadores tenham uma quantidade mínima de moedas protege a rede. Se alguém tentar atacar a rede, é necessário primeiro comprar uma quantidade substancial da própria criptomoeda. Se alguém fizer isso, ele desistira de atacar a rede, já que perderá o seu investimento.

Por terem bastante dinheiro investido na rede, os operadores do masternode têm muito incentivo para proteger o ecossistema do Dash. Por causa disso, eles sempre consideram e aprovam orçamentos e iniciativas da comunidade com muito cuidado e ponderação.

Taxa de transferência do Dash

Ainda de acordo com os desenvolvedores, uma das principais fraquezas das outras moedas é a falta de incentivo financeiro para administrar um node completo. Os incentivos da rede fazem com que os usuários queiram administrar masternodes.

A distribuição da taxa de transação é:

  • O minerador recebe 45%
  • O operador do masternode recebe 45%
  • O fundo de manutenção recebe 10%

Cuidados a se tomar com o Dash

Não existe nenhuma criptomoeda sem problemas. Aqui estão algumas das potenciais fraquezas a se considerar do Dash.:

A moeda pode não ser tão privada como ela diz

Apesar dos apoiadores se gabarem da privacidade da moeda, outros observadores questionam o quanto ela realmente é anônima. Por exemplo:

  • Existe uma “lista rica” no Dash. Este é um arquivo público com os 100 endereços mais ricos na rede. Enquanto isso, não existe nenhum tipo de lista desta maneira no Monero, que é considerado fundamentalmente privado.
  • Transações do PrivateSend são enviadas através das redes do masternode. De acordo com críticos, alguém poderia, teoricamente, ver os detalhes da transação caso a pessoa controle a rede do masternode por onde a ela passou.
  • Os críticos também dizem que o recurso de privacidade do Dash é essencialmente o “embaralhamento criptografado”. Este serviço, também conhecido como “tumblers”, troca as moedas por outras que não pode ser rastreadas. 

A controversa da mineração rápida

Segundo os críticos da moeda, a mineração rápida do Dash é uma bandeira vermelha bem grande. Nas primeiras 48 horas após o lançamento – na época chamado de Xcoin – 2 milhões de moedas foram mineradas.

Como dissemos, apenas 18 milhões de Dash existirão no mercado. Isso quer dizer que cerca de 11% da moeda foi liberada nos primeiros dois dias de existência. Isso levanta dúvidas sobre a legitimidade da moeda. Alguns especulam que isso é evidência de que a moeda é um esquema de inflação e venda. Ou seja, a moeda eleva o seu preço o máximo possível para depois vender seus ativos.

Este é uma ação chamada de “pump-and-dump”.

O que é o “instamine” ou “premine”?

No Instamine – ou premine – os desenvolvedores da moeda lançam um grande número de tokens antes de distribuir o código aberto para o público. O dinheiro acaba chegando em poucas pessoas que se beneficiam bastante caso ela se torne um sucesso.

Geralmente os desenvolvedores dizem que o premine ajuda a incentivar as pessoas que criaram o código e recompensar os investidores. Porém, muitos observadores dizem que o premine é antiético e é coisa de desenvolvedores gananciosos.

Como comprar Dash

Quer comprar ou investir em Dash? Veja como você pode conseguir a moeda.

1- Consiga uma carteira de criptomoeda

Uma carteira digital é onde você receberá e armazenará suas moedas . Existem várias opções para uma carteira:

  • Desktop: O Dash oferece uma carteira oficial para o Desktop que conta com os recursos PrivateSend e InstantSend. Os desenvolvedores também recomendam as carteiras Jaxx e Exodus.
  • Dispositivo móvel: Você também pode guardar no seu celular. As melhores recomendações são o Jaxx, Coinomi e Dash Core.
  • Carteiras físicas: Também é possível guardar em carteiras físicas como o KeepKey, Ledger Nano S e o TREZOR.

2- Compre o Dash

Existem duas maneiras principais de comprar: trocando com outras criptomoedas ou diretamente com dinheiro “real”.

É mais fácil comprar Dash se você já possui Bitcoin. Obter a moeda é só questão de mover o seu saldo para uma exchange e trocar pela moeda. Bitfinex, Kraken, Shapeshift e Bittrex são exchanges conhecidas e que permitem a troca comprar altcoins a partir do Bitcoin.

Comprar o Dash com dinheiro real é um pouco mais complicado por que não haverá muitas plataformas que permitem esta troca. Os desenvolvedores da criptomoeda estão formando novas parcerias com serviços de criptomoeda para ter trocas com dinheiro real mais facilmente.  

3- Transfira o Dash para a sua carteira

Independente da exchange que você usou para comprar , você terá a opção de transferir suas moedas para a carteira.

O que esperar do Dash?

O aumento da criptomoeda tem sido extraordinário, crescendo exponencialmente durante o ano de 2017 e com possibilidade de crescer muito mais em 2018.

Os desenvolvedores  querem transformar a moeda em algo extremamente fácil para os consumidores. Para isso, eles estão trabalhando no Dash Evolution, uma nova criptomoeda que incluirá:

  • Integrações com lojas de aplicativos.
  • Métodos de pagamento simplificados parecidos com o PayPal e o Google Wallet.
  • Nomes de usuário para facilitar as transações.
  • Pagamentos recorrentes.
  • Opção de limpar o histórico de transação.

O Dash Evolution está com lançamento programado para o primeiro semestre de 2018.

Gostou desse post? Siga nossas redes sociais:
Ebook para iniciantes em Bitcoin
Tags: , ,

Busca

Gostou? Segue aí!

Facebook
Twitter
LinkedIn
Follow by Email
Google+
https://atlasproj.com/blog/dash-entenda-como-funciona/">
logo_rodape

ENTRE EM CONTATO

Copyright 2017 Atlas Project. All rights reserved.