planejamento-financeiro-pessoal

Planejamento financeiro pessoal: 7 dicas para se manter organizado

25 de julho de 2018 Escrito por Investimentos 0 comentarios em “Planejamento financeiro pessoal: 7 dicas para se manter organizado”
Ebook para iniciantes em Bitcoin

Independentemente do cenário financeiro à nossa volta, é possível manter as contas em dia, liquidar dívidas, aumentar o patrimônio e alcançar diversos objetivos. Para isso, é preciso manter um planejamento financeiro pessoal.

Há diversos comportamentos no dia a dia que podem ser mudados para garantir o controle do orçamento. Confira as 7 dicas que preparamos para você, coloque-as em prática e obtenha os resultados esperados!

planejamento-financeiro-pessoal-2

1- Faça a previsão de gastos

Prever gastos é um dos primeiros passos para quem deseja ter controle financeiro pessoal. Dessa forma, você pode visualizar com mais precisão para onde o dinheiro está indo e começar a diminuir gastos, quando necessário.

Delimite períodos (mensal, anual, etc.) e observe a média de quanto irá gastar neles. Lembre-se de que há meses em que as despesas podem ser maiores, como janeiro, por causa do IPTU, IPVA e material escolar.

Caso trabalhe sob o regime CLT, leve em consideração que em dezembro ocorre o pagamento do 13º salário. Isso pode ajudar a dar um fôlego a mais no orçamento, mas não deve ser gasto à toa.

2- Estabeleça metas e objetivos

Todo mundo possui objetivos e metas, seja mudar de casa, comprar um carro ou fazer uma viagem. Para concretizar o plano sem sufoco, é importante se questionar o que deve ser feito para isso.

Qual objetivo você deseja alcançar? Qual quantia será necessária? Quando você quer concluir o seu projeto? Essas são algumas das perguntas que podem ajudá-lo a inserir a meta no seu orçamento.

Além disso, esses planos devem ser realistas e traçados dentro das possibilidades de cada momento. E também podem ser renovados de tempos em tempos, conforme outras expectativas forem sendo alcançadas.

Analise periodicamente o andamento das metas estabelecidas e seja criativo para concretizá-las. Redistribua gastos, procure formas de economizar e diversifique suas formas de investir, acompanhando as novidades do mercado.

3- Utilize planilhas

Utilizar planilhas ajuda a visualizar as entradas e saídas de dinheiro, de maneira mais clara. A ferramenta serve como um diagnóstico para que os demais passos sejam tomados, isto é, o corte de gastos desnecessários.
Portanto, todas as movimentações feitas no mês devem ser registradas, mesmo que sejam de pequenos valores. Atualmente, existem planilhas em versões digitais que permitem organizar as informações automaticamente.

4- Evite compras parceladas

Embora muitos anúncios mencionem, não existe compra parcelada sem juros. Isso porque esse tipo de taxa já está inserida no valor total da compra. Então, para não sair no prejuízo, a dica é aderir ao parcelamento invertido.

Na prática, isso significa investir o valor referente à parcela do produto. Quando o valor estiver completo, vale a pena tentar negociar um desconto para fazer compra à vista. Ainda que a loja não diminua o custo, você já terá economizado por não pagar juros, além de não comprometer o orçamento com despesas mensais.

5- Estude sobre economia e finanças

A base teórica é importante para a execução de um controle financeiro pessoal adequado. Mantenha em dia suas leituras sobre economia e finanças, mas não tenha como fonte somente matérias de jornais e produções do gênero.

Hoje, dispomos de uma vasta bibliografia sobre a temática, constantemente atualizada e com linguagem acessível para leigos e iniciantes. De best-sellers recentes a clássicos, procure os livros disponíveis sobre o assunto e torne esse estudo um hábito.

Aos poucos, você entenderá como o conhecimento teórico pode te ajudar a investir com mais segurança. Além disso, essa atitude também poderá render melhores resultados financeiros no futuro.

6- Aprenda a investir

Hoje em dia, com a facilidade de obtenção de informações, basta vontade para fazer o dinheiro render por meio de investimentos. O mercado tem possibilidades para todos os perfis de investidores, desde o conservador até o mais ousado.

Comprar Bitcoin, por exemplo, tem se tornado cada vez mais popular, atraindo iniciantes e experientes. De maneira resumida, pode-se dizer que investir na criptomoeda é semelhante a adquirir outras moedas. Porém, por estar em alta, o BTC está bastante valorizado e pode crescer ainda mais.

O mercado, em geral, está entusiasmado com o potencial dos Bitcoins. Países como Rússia e Japão, por exemplo, estão investindo pesado na mineração da moeda. Portanto, esse é o momento ideal para considerar a criptomoeda. Vale notar que quando mais pessoas adquirem Bitcoins, mais raro — e valioso — eles se tornam.

Ao investir em Bitcoins, o objetivo é vender o ativo por um preço maior do que ele foi comprado, dessa forma você lucra com a diferença. Pesquise mais sobre o assunto e desmistifique a ideia de que investir não é algo para todos. Faça o seu dinheiro trabalhar para você.

7- Conte com ajuda especializada

Caso tenha dúvidas ou precise realizar algum processo em especial, como o planejamento financeiro empresarial, solicite ajuda especializada. Os consultores trabalham para encontrar a melhor solução aos problemas dos clientes.

Com essas dicas — que, como mencionamos, exigem dedicação e disciplina para serem colocadas em prática — é possível organizar o controle financeiro pessoal. Além disso, dispor de um orçamento bem definido é essencial para alcançar as metas e objetivos, ter uma vida financeira estável e conquistar a tão sonhada liberdade financeira.

Quer fazer o seu dinheiro render e aprender a investir em Bitcoins? Entre já em contato com a Atlas Quantum!

Gostou desse post? Siga nossas redes sociais:
Conheça o Quantum!

Busca

Gostou? Segue aí!

Facebook
Twitter
LinkedIn
Follow by Email
Google+
https://atlasproj.com/blog/planejamento-financeiro-pessoal-7-dicas-para-se-manter-organizado/">
logo_rodape

ENTRE EM CONTATO

Copyright 2017 Atlas Project. All rights reserved.